Administração Pública

CONHEÇA O CURSO

  • AVALIAÇÃO DO CURSO: 
  • TURNO: noturno
  • DURAÇÃO: 4 anos

O IDP, renomada instituição de ensino superior de Brasília, tem verificado, ao longo dos últimos anos, forte demanda por capacitação de profissionais interessados em atuar no setor público brasileiro. Trata-se de um perfil diferente do estudante curso de Administração convencional, formado por pessoas interessadas em lidar com o interesse coletivo, por meio da elaboração de políticas públicas que estimulem o desenvolvimento econômico e social do País.

O curso de Administração Pública do IDP possui como objetivo principal formar quadros de excelência para o Setor Público brasileiro e para áreas afins, como Confederações e Associações Representativas, Organizações Não-Governamentais, Organismos Internacionais, Fundações Empresariais, entre outros.

Para isso, a grade curricular do curso foi concebida de maneira a fornecer ao aluno uma formação completa e multidisciplinar, envolvendo as quatro principais áreas do conhecimento necessárias a um profissional de excelência no setor: Administração Pública, Ciência Política, Direito e Economia.

Por que estudar Administração Pública?

  1. Vocação pública. Porque o espaço público no Brasil, cada vez mais democrático, tem atraído um grande número de jovens comprometidos com o interesse público e com a transformação social.
  2. Interdisciplinaridade. Porque a formação de um administrador público é abrangente e interdisciplinar, envolvendo disciplinas de Administração, Ciência Política, Direito e Economia.
  3. Mercado de trabalho em expansão e bem remunerado. Porque há uma grande demanda por profissionais qualificados em Administração Pública, principalmente em Brasília, sede do Governo Federal. Além disso, a média salarial no setor público é substancialmente superior à média do setor privado.
  4. Exigência de qualificação. Porque o mercado de trabalho tem se tornado cada vez mais competitivo, exigindo dos estudantes uma formação cada vez mais sólida e bem direcionada.
Leonardo Reisman

Coordenador: Leonardo Reisman

Graduado em Administração Pública (2007) e mestre em Ciência Política (2015) pela UNB – Universidade de Brasília. Possui pós-graduação em políticas públicas e é especialista em finanças pelo IBMEC – Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (2009). Foi membro da carreira da Auditoria (Controle Interno) do GDF entre os anos de 2008 e 2009. Desde 2010 pertence à carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do MPOG, tendo ocupado funções na Casa Civil da Presidência da República e no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Atualmente é Diretor do Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul (FOCEM MERCOSUL) . Professor universitário, coordena o curso de graduação em Administração Pública da Escola de Administração de Brasília – EAB/ IDP, aonde também leciona as disciplinas de Administração Pública e Políticas Públicas.

Alex Cavalcante Alves
Especialista em Direito Público

Alex Cavalcante Alves

Alexandre Cambraia Vaz
Doutor em Ciência Política

Alexandre Cambraia Vaz

Bruno Magalhães D’abadia
Consultor Legislativo

Bruno Magalhães D’abadia

Cláudio Costa
atuação

Cláudio Costa

Daianne Carvalho
atuação

Daianne Carvalho

Diogo Ribeiro da Fonseca
Doutorando em Administração

Diogo Ribeiro da Fonseca

Felipe Cortês
Professor

Felipe Cortês

Jules Michelet
Consultor da Câmara

Jules Michelet

Julliana Miranda
atuação

Julliana Miranda

Luis Carlos Carazza
Mestre em Economia

Luis Carlos Carazza

Luiz Moura
Professor

Luiz Moura

Mauro Chaves
Mestre em Direito Constitucional

Mauro Chaves

Nathalia Tallarico
atuação

Nathalia Tallarico

Pedro Palotti
Doutor em Ciência Política

Pedro Palotti

Waldery Rodrigues Júnior
Doutor em Economia

Waldery Rodrigues Júnior

CURSO DE GRADUAÇÃO MENSALIDADE NÚMERO DE PARCELAS
GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA R$ 1.050,00 6

NDE

NDE consiste no Núcleo Docente Estruturante. Conforme Resolução CONAES nº 01 de 17 de junho de 2010, trata-se de órgão colegiado de curso de graduação, formado por docentes que acompanham a concepção, consolidação e a contínua atualização do projeto pedagógico do curso. Além disso, contribui para consolidação do perfil profissional do egresso, pela integralização curricular interdisciplinar, pela observância do cumprimento das Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação, do desenvolvimento de linhas de pesquisa e extensão. No IDP, há o NDE do curso de Direito e do curso de Administração Pública em funcionamento, com reuniões periódicas, em seguimento à legislação aplicável.

Colegiado

O Colegiado de Curso consiste em órgão consultivo e deliberativo, de natureza acadêmica, referente ao curso de graduação. No IDP tanto o Colegiado do Curso de Direito quanto o Colegiado do Curso de Adminsitração Pública reúnem-se ordinariamente duas vezes por semestre conforme regulamento interno dos cursos.

PPC

O Projeto Pedagógico do Curso (PPC) é um documento que contém todas as informações do curso de graduação da uma instituição de ensino superior. Nele, estão presentes a concepção do curso, princípios norteadores, objetivos do curso, perfil do egresso, metodologias de ensino, sistemas de avaliação, e estrutura curricular.

Regulamento da Graduação

É o documento da Instituição de Ensino Superior que dispõe sobre o funcionamento e as atividades relacionadas ao curso de graduação.

FORMAS DE INGRESSO

VESTIBULAR TRADICIONAL

2ª GRADUAÇÃO

TRANSFERÊNCIA EXTERNA

NOSSOS DIFERENCIAIS

A EAB/IDP promove uma série de atividades extracurriculares para participação dos alunos de graduação, entre elas grupos de estudos, grupos de pesquisas, laboratório de políticas públicas, oficinas temáticas e seminários sobre Administração Pública.

O corpo docente do IDP é predominantemente formado por autoridades públicas – como o Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal – e membros de carreiras públicas estratégicas, com ampla experiência no setor público e com diversificada formação acadêmica.

Por acreditar na necessidade de uma formação cada vez mais abrangente, a EAB e a EDB se uniram em torno do projeto de dupla titulação em Administração Pública e Direito.

A convergência entre as duas matrizes curriculares possibilitará ao aluno que deseje ingressar na graduação em Direito o aproveitamento de grande parte das disciplinas cursadas durante o curso de Administração Pública, de acordo com as seguintes regras: . Apenas alunos a Administação Pública do IDP, regularmente matriculados no sexto semestre, podem participar do processo seletivo uma vez que o número de vagas é limitado (definido semestralmente). . Uma vez aprovado, o aluno cursa simultaneamente as disciplinas referentes à dupla titulação e as do último ano do curso original. Ao término do quarto ano, o aluno se forma no curso de Administração Pública e permanece na escola pelo período necessário para cursar as demais disciplinas visando a obtenção do título de graduado também em Direito.

A grade curricular do curso foi preparada de maneira a fornecer ao aluno uma formação completa e interdisciplinar, envolvendo disciplinas de Administração, Ciência Política, Direito e Economia.

Um grande diferencial da estrutura curricular do curso é a adequação às principais demandas do mercado de trabalho. Para o desenho do currículo do curso de Graduação em Administração Pública do IDP, foram analisados mais de 50 editais de concursos das principais carreiras de Estado da Administração Pública brasileira. Dessa forma, o curso está em plena sintonia com o que é cobrado de potenciais candidatos a gestores públicos nas mais diferentes áreas de atuação

O modelo pedagógico do curso é fortemente orientado à solução de problemas reais enfrentados pela Administração Pública brasileira. Na prática, os professores apresentam situações e problemas reais enfrentados por determinada política pública e fomentam o debate sobre possíveis soluções, a partir da revisão da literatura especializada e da análise comparada.

Assim, o curso de Graduação em Administração Pública da EAB/IDP busca fomentar no estudante, desde o primeiro semestre, um olhar crítico e analítico sobre exemplos reais de técnicas de gestão e de políticas públicas inovadoras implementadas no Brasil e no mundo.

Com objetivo de facilitar a inserção profissional dos alunos, a estrutura curricular do curso foi elaborada a partir da análise de mais 50 editais de concursos das principais carreiras de Estado da Administração Pública brasileira. Além disso, a carga horária é reduzida no último ano, para permitir que o aluno participe de programas de estágios.

Amplo Mercado de Trabalho

Você sabia que a Administração Pública é o setor que mais emprega no país? Essa realidade é ainda mais forte em Brasília, onde 30% dos trabalhadores estão ligados, direta ou indiretamente, à Administração Pública. Assim, depois de formado, o administrador público pode ingressar no setor público de duas formas: concurso público ou cargo em comissão.

Estudantes e professores falam sobre o curso.

AINDA COM DÚVIDAS?

Share This Course